Adolescentes – Currículo do Ano 2: Vivendo em Família Lição 01: Família, para quê? (Dinâmica)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

 6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição 01. Vejam estas sugestões:
– Iniciem o estudo da lição, perguntando: Para que serve a família?
Aguardem as respostas. Espera-se que os emitam respostas como segurança, amor, carinho, cuidado, união, mas pode ocorrer que outros digam que serve para atrapalhar a vida deles, pois nesta fase existe aquela rebeldia e inconformismo com os lideres de um modo geral.
– Depois, falem que a família foi criada por Deus e leiam Gn 2.18.
– Apresentem para os alunos quais os objetivos dessa criação, colocando no quadro ou cartolina as palavras abaixo:
PROCRIAÇÃO
GOVERNO
ADORAÇÃO
– Depois, leiam Gn 1. 27 e 28
– Para trabalhar sobre a preservação da família, utilizem a dinâmica“Família sob Ameaça”.
– Em seguida, leiam o texto “Não Faça dos Outros o seu Bode Expiatório”, que proporcionará a reflexão sobre atritos familiares e pensar conjuntamente para evitar situações semelhantes.
– Para finalizar a aula, façam uma oração pelas famílias dos alunos.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Família sob Ameaça

Objetivo: Refletir sobre os ataques que a família.
Material:
Peças de boliche ou garrafas pet
Nome FAMÍLIA digitada(colar em cada garrafa)
Bolas de boliche ou de outro tipo

Procedimento:
– Arrumem as cadeiras, afastando-as para deixar um espaço para uma atividade tipo boliche.
– Coloquem peças de boliche ou garrafas tipo pet no final da sala, com o nome FAMÍLIA.
– Falem sobre os ataques de satanás à família,. Nas bolas do boliche, coloquem um nome que se refere aos
– Falem: A família tem sido alvo de muitos ataques de satanás, como: divórcio, união homossexual, brigas, falta de amor, falta de respeito etc.
À medida que vocês falarem os nomes dos ataques a família, peçam aos alunos para pegar uma bola(que representará os ataques) e  procurar acertar as garrafas de boliche.
– Perguntem: Mas, o que fazer para preservar a Família?
À medida que vocês falarem, vocês solicitem para que os alunos levantem cada peça de boliche.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão: Não Faça dos Outros o seu Bode Expiatório
            Jorge trabalhava numa firma, era cumpridor de seus deveres, mas seu patrão nunca o elogiava. Um dia Jorge cometeu uma pequena falta e foi muito humilhado pelo patrão.
            Chegou em casa e, estando sua esposa atrasada com o almoço, Jorge descarregou toda a sua raiva em cima dela, dizendo-lhe tudo o que tivera vontade de dizer para seu patrão quando fora humilhado. Desabafou para a esposa:


            – Eu trabalho sem descanso, nunca deixo de cumprir meu dever e agora, quando chego em casa, nem mesmo tenho o que comer…
            Ele se dirigia à esposa, mas era a seu patrão que ele estava querendo agredir.
            A esposa, muito chateada, calou-se, mas não se conformou. Quando seu filho chegou da escola cansado e colocou seu material em cima do sofá, ela desabafou:
            – Você não reconhece todo o meu trabalho, o meu cansaço, e vai jogando suas coisas em qualquer lugar…
            Na verdade não estava dizendo isso para seu filho e sim para seu marido.
            O menino subiu para seu quarto e, quando abriu a porta, lá estava o cachorro deitado em cima de sua cama. Deu um chute no cachorro, gritando:
            – Você fica deitado em qualquer lugar, está sempre no meu quarto tirando meu sossego!
            Não estava querendo dizer isso para o cachorro e sim para sua mãe.


Autor desconhecido.

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

About Author

Pós-Graduando em Ciências da Religião (FACETEN); Pós-Graduado em Metodologia do Ensino da História e da Geografia (FACIBRA); Graduando em Pedagogia (Estácio de Sá); Graduado em Gestão de Comércio Exterior (CET-FAESA); Bacharel em Teologia e, Coautor do livro: “Escola Dominical o que você precisa saber”.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!

%d blogueiros gostam disto: