Jovens e Adultos: Fé e Obras – Lição 02: O Propósito da Tentação (Dinâmica)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, iniciem o estudo da lição. Observem as seguintes sugestões:
– Falem que nesta aula, o tema a ser estudado será sobre o propósito das tentações.
– Depois, procurem conceituar o termo “tentação”, apresentando o significado da Epístola.
 – Depois, trabalhem sobre a origem da tentação.
– Resultados positivos da tentação e seu propósito na vida do crente.
– Reflitam e expliquem o paradoxo contido no versículo de Tiago 1.2 “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações”.
– Para concluir, utilizem a dinâmica “Vencendo os Obstáculos”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Vencendo os Obstáculos

Objetivo: Refletir sobre a confiança, a esperança e fé que temos mesmo diante de dificuldades.

Material:
01 caixa que caiba os seguintes objetos:
01 figura de um rosto sorrindo
01 bala de mel
01 lenço
Um pouco de sal
01 faca
01 lixa(pedaço)
01 pedra
01 espinho
01 limão
01 coroa(feita de cartolina e papel laminado)

Procedimento:
– Passem a caixa para que alguns alunos tirem um objeto da caixa.
Se vocês quiserem fazer com todos os alunos, a quantidade dos objetos deve ser aumenta.
– Peçam para que a pessoa que pegou o objeto pense o que pode significar este objeto nas lutas da vida cristã.
Nesse momento, os alunos podem pedir ajuda ao colega do lado.
– Solicitem que os alunos socializem o que pensaram, mostrando primeiro o objeto.
Vejam o que pode representar os objetos:

Rosto sorrindo: alegria na tribulação e no momento do desfecho da situação.

Bala de mel: alegria que encontramos na Palavra de Deus: As tuas palavras são mais doces que o mel(Sl 119.103)

Lenço: para enxugar as lágrimas de tristeza, de alegria e quando oramos.

Sal: Conserva a nossa fé, confiança

Faca: corta, retirando aquilo que prejudica nossa caminhada

Lixa: retira as pequenas imperfeições

Pedra: simboliza as dificuldades do caminho ou até mesmo aquelas que são jogadas para nos atingir.

Espinho: representa o incômodo, o sofrimento

Limão: representa os azedumes, as angústias, as tristezas

Coroa : o vencedor receberá a coroa da vida(Tg 1.12)
– Para concluir, leiam:

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”(Jo 16.33).

“Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas”(Sl 34.19).

Por Sulamita Macedo.

Texto Pedagógico
Em discussão: O Método do Debate nas aulas da EBD
            O Método do Debate ou Discussão em grupo, no aspecto pedagógico, consiste em lançar uma pergunta ou uma proposição polêmica ou instigadora para que os alunos se posicionem contra ou a favor.
             A utilização do debate requer a formulação de um questionamento bem elaborado pelo professor, que provoque nos alunos a participação, fazendo com que eles exponham suas ideias, seus posicionamentos.
            Pode ser usado na introdução de uma aula, para dar início ao estudo de um tema, com o objetivo de analisar vários pontos de vista sobre a situação proposta, partindo das ideias diferentes do grupo, obtendo assim uma aprendizagem cruzada entre os participantes.
            No momento das falas dos alunos, é interessante uma observação atenta, por parte do professor, ao que está sendo debatido, como também manter controle sobre a discussão, pois podem ocorrer alguns excessos verbais e de atitudes, devido a ânimos mais acirrados por parte de alguns alunos, que perdem o equilíbrio e o bom senso no momento de se colocar diante de uma fala contrária a sua.
            Então, é recomendável fazer um alerta para os alunos, antes do início do debate, para que haja respeito ao outro que tem um posicionamento oposto ao seu, lembrando-lhes que o debate não é uma briga, nem um ringue de competição de conhecimento nem de pontos de vista contrários, mas, sobretudo, um momento de estudo sobre um tema, partindo inicialmente das ideias dos alunos. Lembre-lhes da mansidão e temor apontados no versículo de I Pe 3.15: “… estai preparados para responder com mansidão e temor…”.
            É comum num debate que alguns alunos se sobressaiam mais que outros, por ter conhecimento sobre o tema, por ter mais facilidade para expor suas ideias. Então, é importante que o professor estimule os demais alunos a se posicionarem, não deixando que fiquem apenas assistindo, para que não haja um debate entre 02 ou 03 alunos, monopolizando a discussão.
            Existe outra forma de debate conhecida como Discussão em Painel, que consiste em 02 pessoas diante de um grupo se posicionarem, um contra e outro a favor, sobre um tema, enquanto os demais apenas assistem. Depois do debate, poderá ou não haver a discussão com o grupo maior, com intervenção de um líder ou professor. Os debatedores neste caso devem ser comunicados a tempo de se prepararem com antecedência, como também o mediador da discussão deve estar qualificado e ser conhecedor dos pontos de vista diferentes sobre o tema.
            Numa aula de EBD, após o debate, o professor deve expor o que a Palavra de Deus apresenta sobre o problema em discussão. Dessa forma, diante dos argumentos bíblicos, é possível trabalhar de forma equilibrada qual a posição mais acertada diante do tema discutido pelos alunos.
            Alguns cuidados devem ser observados: nem toda lição pode ser utilizado o debate, pois é requerido um assunto no qual haja polêmica. Quando houver um tema que provoque a discussão, elabore uma proposição ou uma pergunta que facilite o entendimento e estimule o debate. Não confunda o método do Debate com o de Perguntas e Respostas.
            O Método do Debate pode ser agregado à aula expositiva, possibilitando a participação do aluno de forma efetiva. Então, que tal utilizá-lo? Para isto, observe as orientações expostas.


Por Sulamita Macedo.

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

About Author

Pós-Graduando em Ciências da Religião (FACETEN); Pós-Graduado em Metodologia do Ensino da História e da Geografia (FACIBRA); Graduando em Pedagogia (Estácio de Sá); Graduado em Gestão de Comércio Exterior (CET-FAESA); Bacharel em Teologia e, Coautor do livro: “Escola Dominical o que você precisa saber”.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!

%d blogueiros gostam disto: