Jovens e Adultos: Lição 03: Trabalho e Prosperidade – Dinâmica

2
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição.
– Falem: A lição de hoje tem como título “Trabalho e Prosperidade”.
– Coloquem no quadro as figuras de Celeiro e do lagar, da formiga, do leão e do espinheiro.
– Falem que nesta aula, vamos estudar sobre a metáfora do Celeiro e do lagar, da formiga, do leão e do espinheiro. Falem que estas metáforas estão no livro de Provérbios. Mas antes precisamos entender o que é metáfora.
Metáfora é uma figura de linguagem, que consiste em retirar uma palavra do contexto habitual de significação e transportá-la para um novo contexto figurativo, devendo haver relação de semelhança entre as duas palavras.
Exemplo:
Encontramos a chave do problema.
A palavra “chave” nesta frase é uma metáfora. Chave serve para abrir, mas aqui a palavra assume o significado de “solução”.
– Leiam:
 Pv 3. 9 e 10 e apresentem a metáfora do Celeiro e do lagar e reflitam sobre seu significado


Pv 6. 6 – 11 e apresentem a metáfora da formiga e reflitam sobre seu significado

Pv  22. 13 e 26.13 e apresentem a metáfora do leão e reflitam sobre seu significado

Pv 24. 30 – 34 e apresentem a metáfora dos espinheiros e reflitam sobre seu significado

– Depois, utilizem a dinâmica “Aprendendo com as Formigas”.
– Enfatizem a importância e as finalidades do trabalho, já introduzidas na aula, acrescentando, agora, as seguintes informações:
Aproveitem e falem sobre a inserção das mulheres no mundo do trabalho e sobre a importância das meninas estudarem e conseguirem bons empregos.
Acrescentem também, nesta aula, sobre o trabalho doméstico, falando da necessidade de todos da família cooperarem nas atividades de casa, inclusive os meninos.
Coloquem no quadro ou cartolina, figuras de crianças brincando, estudando e trabalhando e enfatizem a importância da brincadeira e o estudo e convivência em grupo para as crianças. Falem ainda sobre a ilegalidade do trabalho infantil.
– Para concluir, leiam e reflitam sobre o tema da aula no conto “A Formiga e a Cigarra” de La Fontaine.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Aprendendo com as Formigas

Objetivo: Refletir sobre a importância e finalidade do Trabalho.
Material:
Meia folha de papel ofício para todos os alunos e alguns pincéis atômicos.
Procedimento:
– Entreguem para cada aluno meia folha de papel ofício.
– Solicitem que escrevam o nome da profissão ou ocupação deles ou de seus pais, mães ou responsáveis desenvolvem ou outra fonte de sustento(aposentadoria) ou até mesmo a mesada que eles(os filhos) recebem.
– Organizem os alunos em círculo e coloquem no piso (no meio do círculo) todos os papéis preenchidos pelos alunos.
– Falem: Estamos vendo uma quantidade diversificada de trabalhos exercidos por vocês ou seus responsáveis.  Solicitem para cada aluno falar, de forma objetiva, sobre o que o trabalho tem proporcionado para a família e para eles, individualmente.
– Falem: Pelas falas de vocês, podemos perceber a importância e finalidade do trabalho.
– Depois, perguntem: Vocês já observaram como trabalham as formigas?

Aguardem as respostas e acrescentem:

”Numa colônia de formigas cada indivíduo desempenha um papel “específico”. As operárias jovens realizam melhor as tarefas dentro do ninho, como cuidar das larvas, ao passo que as mais velhas saem para forragear em busca de alimentos ou escavar galerias. Já as muito velhas se dedicam a manejar os desperdícios dentro da colônia. As castas de maior tamanho, a dos soldados, são especializadas para a defesa da colônia.” (dados da internet).
 – Para finalizar leiam esta passagem bíblica Pv 6. 6 a 11:
 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio. Pois ela, não tendo chefe, nem guarda, nem dominador, prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco a dormir, um pouco a tosquenejar; um pouco a repousar de braços cruzados; Assim sobrevirá a tua pobreza como o meliante, e a tua necessidade como um homem armado”.
– Acrescentem ainda: Deus nos deu capacidade para o trabalho.
– Agora, continuem o estudo da lição, conforme a orientação pedagógica acima exposta.
Por Sulamita Macedo.

Conto: A Cigarra e a Formiga

Era uma vez uma cigarra que vivia saltitando e cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou:
– Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar! O verão é para gente se divertir!
– Não, não, não! Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno.
Durante o verão, a cigarra continuou se divertindo e passeando por todo o bosque. Quando tinha fome, era só pegar uma folha e comer.
Um belo dia, passou de novo perto da formiguinha carregando outra pesada folha.
A cigarra então aconselhou:
– Deixa esse trabalho para as outras! Vamos nos divertir. Vamos, formiguinha, vamos cantar! Vamos dançar!
A formiguinha gostou da sugestão. Ela resolveu ver a vida que a cigarra levava e ficou encantada. Resolveu viver também como sua amiga.
Mas, no dia seguinte, apareceu a rainha do formigueiro e, ao vê-la se divertindo, olhou feio para ela e ordenou que voltasse ao trabalho. Tinha terminado a vidinha boa.
A rainha das formigas falou então para a cigarra:
– Se não mudar de vida, no inverno você há de se arrepender, cigarra! Vai passar fome e frio.
A cigarra nem ligou, fez uma reverência para rainha e comentou:
– Hum!! O inverno ainda está longe, querida!
Para cigarra, o que importava era aproveitar a vida, e aproveitar o hoje, sem pensar no amanhã. Para que construir um abrigo? Para que armazenar alimento? Pura perda de tempo.
Certo dia o inverno chegou, e a cigarra começou a tiritar de frio. Sentia seu corpo gelado e não tinha o que comer. Desesperada, foi bater na casa da formiga.
Abrindo a porta, a formiga viu na sua frente a cigarra quase morta de frio.
Puxou-a para dentro, agasalhou-a e deu-lhe uma sopa bem quente e deliciosa.
Naquela hora, apareceu a rainha das formigas que disse à cigarra: – No mundo das formigas, todos trabalham e se você quiser ficar conosco, cumpra o seu dever: toque e cante para nós.
Para cigarra e para as formigas, aquele foi o inverno mais feliz das suas vidas.
Adaptado da obra de La Fontaine

Texto Pedagógico

Leitura nas aulas da EBD

            Há variadas formas de promover a participação dos alunos nas aulas de Escola Bíblica Dominical(EBD). A leitura de textos e versículos realizada pelos alunos é também uma das maneiras de oportunizar a participação deles nas aulas. Quer saber como? Leia este texto!
O ato de ler de que trata este texto não se refere à leitura da lição durante a aula. Há professores que procedem assim, não sei se por falta de conhecimento pedagógico ou porque não se preparam para a aula, então leem um tópico e em seguida fazem um comentário. Ler a lição não é ministrar aula!  A lição deve ser lida em casa, pelo menos duas vezes antes da preparação da aula. Não quer dizer com isto que o professor está proibido de ler algum trecho pequeno da lição, mas caso haja necessidade disto que seja de forma esporádica.
            Não é recomendável que o professor leia todos os versículos e textos que ele escolheu para fundamentar e exemplificar o tema em estudo, pois, a aula torna-se um monólogo e os alunos passivamente escutam… escutam… É necessário estimular a atenção deles, oportunizando atividades de colaboração na aula, sendo uma delas a leitura.
            Há formas diferenciadas de leitura de textos que podem ser utilizadas durante as aulas . Então, vejam a seguir algumas sugestões:
– Leitura compartilhada: Todos os alunos possuem o mesmo texto e cada pessoa ler uma parte dele, que pode ser por parágrafo ou o professor indica quem vai ler e em um determinado momento pede que ele pare, para que outros continuem, até concluir a leitura do texto por completo.


– Leitura pontuada: É uma leitura com pausa a cada sinal de pontuação. Para realizá-la são necessários alguns cuidados:
. Indicar quem inicia a leitura e a apontar a ordem sequencial da leitura, isto é, sempre do lado direito de quem está lendo.
. Orientar que um aluno vai ler e quando encontrar um dos sinais de pontuação (? , . !) ele para, em seguida o colega do lado direito continua e para quando  encontrar outro ponto, e assim por diante até terminar o texto.
. Se alguém errar, a leitura é reiniciada do começo do texto. A leitura torna-se engraçada porque a tendência da pessoa é continuar lendo, mas é corrigido pelos colegas e tudo começa do zero (do inicio do texto).
. A leitura também pode se tornar tensa, por causar do medo de errar, mas a tentativa vale a pena.
. Para finalizar, realizem uma leitura completa sem interrupções.
– Leitura dialogada: É utilizada com textos no qual há diálogos. Para sua realização é necessário definir quem são os personagens. Em muitos casos, também se escolhe o narrador. É uma leitura feita com a colaboração de várias pessoas com suas falas, observando o momento de cada um ler, para isto é importante que todos os participantes estejam de posse de uma cópia do texto.
A leitura de versículos e de textos na aula da EBD é um estímulo à participação dos alunos, proporciona a fixação da Palavra de Deus, além de oportunizar o contato com outros tipos de textos. O professor pode também fazer indicação de leitura de livros, revistas ou de textos da internet sobre o tema da lição, para aprofundamento do estudo realizado em classe.
Que tal começar na próxima aula?


Por Sulamita Macedo.

2 Comentários

  1. Obrigada Sulamita Macedo. Será muito bom trabalhar com a turma esse tema. Está bem detalhado e me ajuda a trabalhar de forma diversificada e ter mais ideias para outros temas. Fernanda Cabral

  2. A Paz do Senhor Sulamita Macedo, Venho através destas simples palavras lhe parabenizar, que o todo Poderoso Cristo Jesus a cada dia te ilumine mais e mais, que ele venha te dar sabedoria tanto quanto deu ao Rei Salomão.
    Tenho aprendido muito através dos conselhos pedagogicos. Muitas felicidades hoje e sempre na sua caminhada.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!