Jovens e Adultos: Lição 04: A Celebração da Primeira Páscoa (Dinâmica e Subsídio)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição 04

7 – Falem: A lição de hoje tem como título “A Celebração da Primeira Páscoa”.


Trabalhem o conteúdo da lição de foram participativa e de forma contextualizada, vejam esta sugestão:
– Perguntem: Por que Deus instituiu a Páscoa?
Aguardem as respostas. Observem cada uma delas e depois acrescentem outras informações, tais como:
Contexto da instituição da Páscoa: o cordeiro e a última praga.
O significado da palavra “Páscoa”
Momento de sua realização
– Em seguida, trabalhem o significado da Páscoa para os Judeus, para os Egípcios e para os Cristãos. Para tanto, dividam a turma em 03 grupos.
Grupo 01: ler no comentário da lição sobre Páscoa para os Judeus
Grupo 02: ler no comentário da lição sobre Páscoa para os Egípcios
Grupo 03: ler no comentário da lição sobre Páscoa para os Cristãos
Estipulem um tempo de 10 minutos para esta atividade e depois cada grupo deve apresentar para a turma de forma objetiva o que leram sobre o tema.
Após a apresentação do primeiro grupo(Judeus), falem que até hoje a Páscoa é comemorada entre os Judeus. Em seguida, leiam o texto“L’Chayim. À Vida”.
Quanto ao último grupo(Cristãos), reflitam sobre a comemoração da Páscoa nos dias atuais
– Depois, trabalhem sobre os elementos da Páscoa. Para tanto, coloquem no quadro figuras de Pão, Cordeiro e Ervas amargas.Expliquem o significado de cada um destes elementos:

– Em seguida, façam uma analogia entre a Páscoa instituída e Cristo, nossa Páscoa.

– Para concluir, utilizem a dinâmica “O Cordeiro de Deus”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!
Dinâmica: O Cordeiro de Deus

Objetivo: Demonstrar os efeitos do pecado e a liberdade que Jesus, nossa Páscoa, nos dá através do perdão.

Material: 01 objeto pesado ou uma fruta grande (melancia ou jaca).

Procedimento:
– Falem sobre o pecado e suas consequências, do fardo que o homem carrega quando peca.
– Escolham um aluno e solicitem que fique em pé na frente da turma.
– Entreguem o objeto ou a fruta para este aluno e continuem falando sobre o pecado e suas consequências.
– Depois de um certo tempo, perguntem para o aluno: Está incomodado? Está pesado?
Certamente o aluno responderá que está incomodado com o peso que está segurando.
– Falem que há uma solução para isto. Então leiam João 1.29: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, enfatizando a palavra TIRA e nesse momento retirem o objeto ou a fruta das mãos do aluno e coloquem sobre uma mesa ou cadeira.
– Perguntem para o aluno: Como está se sentindo agora?
Falem que só Jesus pode nos perdoar, livrando-nos do fardo do pecado.
– Leiam ainda Mateus 11.28 a 30.
– Concluam, afirmando que Jesus nos concede o perdão, mas o pecador deve reconhecer que pecou, confessar suas culpas através da oração e abandonar o pecado.
Ideia original desconhecida.
Esta versão por Sulamita Macedo.


Texto de Reflexão: L’Chayim! À Vida!


            Meus amigos Deb e Bryce foram convidados por alguns amigos judeus para participarem do jantar do Seder. Esta é uma celebração das famílias judaicas para comemorar a 1ª. Páscoa no Egito(Ex. 12.24 – 27). Toda a família é envolvida, inclusive as criancinhas.
            Deb e Bryce esperaram uma noite triste, mas descobriram que o jantar era uma celebração alegre. No da refeição, foi dividido um pedaço de pão. Uma metade foi dada aos hóspedes; a outra foi escondida pelo membro mais novo da família. Todos os adultos tiveram que procurá-lo, para a alegria da criança.
            Quando não conseguiam descobrir o pão, a criança recebia um pagamento pelo resgate, em meio a muitos risos. Então, a noite prosseguia com muitas histórias e canções e repetia-se sempre a frase: L’Chayim! À Vida!”.
            Por que não ter uma celebração alegre? A Páscoa festeja a libertação de Israel da escravidão e do “destruidor”.
            A refeição da Páscoa que Jesus e seus discípulos compartilharam na noite antes de sua morte, também foi uma celebração, mas com tons mais sérios. Ela sinalizou o início dos eventos que conduziram ao seu sacrifício e nossa redenção do pecado e de Satanás.
            Da escravidão espiritual à liberdade espiritual. Da morte para a vida. Ao celebrarmos nossa libertação, também podemos dizer com alegria uns aos outros: L’Chayim! À Vida!”. (DCE)


Fonte: Nosso Pão Diário.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!