Pré-adolescentes – Lição 07: Minha Pátria para Cristo (Dinâmica)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
– Falem sobre as estatísticas do Censo da quantidade de evangélicos  existentes no Brasil, que embora tenha aumentado nestas últimas décadas, ainda é pouco para a quantidade de habitantes.
Viver num país com estas características, precisa de cada evangélico abraçar uma causa de amor a pátria, isto é, as pessoas que ainda não conhecem Cristo precisam ouvir o evangelho.
– Depois, utilizem a dinâmica “Dupla Cidadania”.
– Vejam agora com os alunos o exemplo de Neemias quanto sua pátria Jerusalém.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Dupla Cidadania

Objetivo:
Estudar sobre a cidadania terrena e celestial.

Material:
Mapa do Brasil
Mapa Múndi
01 quadro ou cartolina
01 figura de passaporte

Procedimento:
– Coloquem um mapa do Brasil sobre uma mesa ou no piso da sala.
– Organizem os alunos ao redor do mapa.
– Peçam para que os alunos apontem no mapa onde nasceram e anotem, no quadro ou cartolina, o nome do país, estado e cidade.
– Depois, apresentem uma certidão de nascimento e observem as características deste documento, como: Nome da pessoa, dos pais, dos avós, cidade, data e horário de nascimento etc.
– Falem: Quando vocês nasceram, os pais ou responsáveis tiveram o cuidado de fazer o registro do seu nascimento e a partir deste momento, oficialmente, vocês puderam ser contados no censo. Esta é nossa cidadania terrena.
– Perguntem: Mas, há outra cidadania, além da terrena?
Aguardem as respostas. Certamente, alguém deverá falar sobre a cidadania celestial. Mas se ninguém falar, vocês informam para os alunos sobre ela.
– Depois, apresentem uma figura de passaporte e falem: O passaporte é um documento de identificação pessoal emitido pelo governo do seu país, atestando sua nacionalidade e através dele você está apto a sair do seu país e ir para outro, desde que consiga o visto para este fim.
O passaporte para ingressar na cidade celestial é o Novo Nascimento.
Leiam: Jo 3. 3: “Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus”.
– Neste momento, apresentem o mapa Múndi e falem:
 A pátria celestial é formada por todas as pessoas de todo o mundo que aceitaram a Jesus. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (I Pe 2.9).
“Porque Deus amou o mundo de uma tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”(Jo 3.16).
– Falem:
Nós temos uma cidadania terrena, quer evangélico ou não, mas a cidadania celestial? Como as pessoas ainda não evangélicas podem obtê-la?
Qual a nossa missão como brasileiros?
Por Sulamita Macedo.

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!