1º Trim. 2014 – Lição 2 – Um libertador para Israel I (SUBSÍDIOS E VÍDEO)

0

Escrito por  Caramuru Afonso Francisco

1º Trim. 2014 - Lição 2 - Um libertador para Israel I

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2014
UMA JORNADA DE FÉ: A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
COMENTARISTA: ANTONIO GILBERTO
COMENTÁRIOS – EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO DO BELÉM – SEDE – SÃO PAULO/SP
                                                                                                         
ESBOÇO Nº 2
LIÇÃO Nº 2 – UM LIBERTADOR PARA ISRAEL
                                               Moisés foi preparado por Deus para libertar Israel desde o seu nascimento.
INTRODUÇÃO
– Na sequência do estudo do livro do Êxodo, estudaremos hoje a chamada de Moisés para ser o libertador de Israel.
– Moisés foi preparado por Deus para libertar Israel desde o seu nascimento.
I – A PREPARAÇÃO ESPIRITUAL DE MOISÉS E DE ISRAEL
– Na continuidade do estudo do livro do Êxodo, passaremos agora à análise dos capítulos 3 a 5, quando Moisés, depois de devidamente preparado por Deus, foi chamado para libertar e liderar Israel.
– Conforme vimos na lição anterior, Moisés, embora tivesse percebido sua chamada para liderar e libertar Israel, precipitou-se, querendo fazê-lo com suas próprias forças, tendo fracassado redondamente e tido de fugir para Mídia, como que, aparentemente, abortando aquela chamada divina que sentia em seu coração (At.7:23-25).
– Em sua fuga, Moisés assentou-se junto a um poço e, quando lá estava, chegaram as filhas de Jetro (também chamado de Reuel e de Hobabe), que foram tirar água para o rebanho, ocasião em que vieram pastores que as lançaram dali (Ex.2:17).
– Moisés, então, vendo esta injustiça, indignou-se e foi defender as mulheres, rechaçando a injustiça e permitindo que o rebanho de Jetro fosse devidamente abeberado. Notamos, assim, que Moisés continuava crendo em sua força e em seu braço. Tendo fracassado na sua tarefa de “fazer justiça com as próprias mãos” junto aos hebreus, ainda se considerava um “paladino da justiça”.
– As filhas de Reuel contaram o episódio a seu pai, que convidou Moisés a morar com ele. Moisés, então, consentiu em morar com ele e este lhe deu como mulher a sua filha Zípora. Moisés encontrava-se fora da direção divina, achando que poderia, com sua força e braço, fazer as coisas, mas o Senhor o estava preparando para a missão para a qual fora ele escolhido.
– Moisés havia sido criado em toda a ciência do Egito, mas isto era necessário mas absolutamente insuficiente para que ele pudesse liderar Israel. Ele tinha de ter a experiência do deserto, a experiência do cuidado do que não lhe pertencia, ele precisava se tornar o homem mais manso sobre a Terra. Foi isto que ele aprendeu durante os quarenta anos que esteve cuidado das ovelhas do rebanho de seu sogro. Deixou de ser príncipe para ser pastor.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!