Jovens e Adultos: Lição 09: O Ministério de Pastor (Dinâmica)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, trabalhem a lição 09. Vejam as sugestões abaixo:
– Falem: Estamos estudando sobre os dons Ministeriais. Já estudamos sobre o ministério de Apóstolo, Profeta e Evangelista. Hoje, lição 09, vamos aprender sobre o ministério de Pastor.
– Trabalhem os pontos levantados na lição sempre de forma participativa e contextualizada.
 – Para finalizar a aula, realizem a dinâmica “Ministério Pastoral”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção, professoras e professores da lição de Pré-adolescentes, Adolescentes, Juvenis, Discipulado 1 e Discipulado 2! Vocês já podem encontrar orientações pedagógicas para as lições, no blog Atitude de Aprendiz.
Você encontram as orientações pedagógicas nesta sequência: Jovens e Adultos, Pré-adolescentes, Adolescentes, Juvenis, Discipulado 1 e Discipulado 2.

Dinâmica: Ministério Pastoral

Objetivo:
Exemplificar e refletir sobre as múltiplas funções do Pastor.
Enfatizar a importância dos colaboradores no ministério pastoral

Material:
Vários objetos de tamanhos  e formas diferentes

Procedimento:
– Escolham uma pessoa da turma para representar a figura do pastor.
– Falem sobre as inúmeras funções de um pastor.
Para cada função citada, entreguem um objeto para o “pastor” segurar, até que não haja mais condições por causa da quantidade.
– Falem: Observem que o pastor exerce muitas funções, com o objetivo de cuidar do rebanho e administrar de forma exitosa a parte administrativa da igreja.
– Falem: É necessário também divisão de tarefas no ministério de  pastor, para que haja um bom exercício das múltiplas funções que exerce, pois de forma isolada não é possível e para que haja responsabilidade, é necessária a cooperação de outros para poder trabalhar de forma exitosa.
– Neste momento, perguntem: Que tipo de atividades podem ser desenvolvidas pelos membros e congregados para colaborar com o vasto trabalho.
Aguardem as respostas.
– Para concluir, apresentem estes dois exemplos de líderes e seus cooperadores:

Paulo, o líder, precisou de dois cooperadores, Timóteo e Epafrodito, preparados e capacitados para o serviço. Sigamos pois este exemplo(Fp  2. 19 e 25).

Moisés também precisou de colaboradores que tinham propósitos comuns, vejam:
“E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia. Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs” (Ex17. 11 e 12).
Por Sulamita Macedo.

Texto Pedagógico
Leitura nas aulas da EBD
            Há variadas formas de promover a participação dos alunos nas aulas de Escola Bíblica Dominical(EBD). A leitura de textos e versículos realizada pelos alunos é também uma das maneiras de oportunizar a participação deles nas aulas. Quer saber como? Leia este texto!
O ato de ler de que trata este texto não se refere à leitura da lição durante a aula. Há professores que procedem assim, não sei se por falta de conhecimento pedagógico ou porque não se preparam para a aula, então leem um tópico e em seguida fazem um comentário. Ler a lição não é ministrar aula!  A lição deve ser lida em casa, pelo menos duas vezes antes da preparação da aula. Não quer dizer com isto que o professor está proibido de ler algum trecho pequeno da lição, mas caso haja necessidade disto que seja de forma esporádica.
            Não é recomendável que o professor leia todos os versículos e textos que ele escolheu para fundamentar e exemplificar o tema em estudo, pois, a aula torna-se um monólogo e os alunos passivamente escutam… escutam… É necessário estimular a atenção deles, oportunizando atividades de colaboração na aula, sendo uma delas a leitura.
            Há formas diferenciadas de leitura de textos que podem ser utilizadas durante as aulas . Então, vejam a seguir algumas sugestões:
– Leitura compartilhada: Todos os alunos possuem o mesmo texto e cada pessoa ler uma parte dele, que pode ser por parágrafo ou o professor indica quem vai ler e em um determinado momento pede que ele pare, para que outros continuem, até concluir a leitura do texto por completo.
– Leitura pontuada: É uma leitura com pausa a cada sinal de pontuação. Para realizá-la são necessários alguns cuidados:
. Indicar quem inicia a leitura e a apontar a ordem sequencial da leitura, isto é, sempre do lado direito de quem está lendo.
. Orientar que um aluno vai ler e quando encontrar um dos sinais de pontuação (? , . !) ele para, em seguida o colega do lado direito continua e para quando  encontrar outro ponto, e assim por diante até terminar o texto.
. Se alguém errar, a leitura é reiniciada do começo do texto. A leitura torna-se engraçada porque a tendência da pessoa é continuar lendo, mas é corrigido pelos colegas e tudo começa do zero (do inicio do texto).
. A leitura também pode se tornar tensa, por causar do medo de errar, mas a tentativa vale a pena.
. Para finalizar, realizem uma leitura completa sem interrupções.
– Leitura dialogada: É utilizada com textos no qual há diálogos. Para sua realização é necessário definir quem são os personagens. Em muitos casos, também se escolhe o narrador. É uma leitura feita com a colaboração de várias pessoas com suas falas, observando o momento de cada um ler, para isto é importante que todos os participantes estejam de posse de uma cópia do texto.


A leitura de versículos e de textos na aula da EBD é um estímulo à participação dos alunos, proporciona a fixação da Palavra de Deus, além de oportunizar o contato com outros tipos de textos. O professor pode também fazer indicação de leitura de livros, revistas ou de textos da internet sobre o tema da lição, para aprofundamento do estudo realizado em classe.
Que tal começar na próxima aula?
Por Sulamita Macedo.

Fonte: http://atitudedeaprendiz.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!