Jovens e Adultos – Lição 06: A Fidelidade dos obreiros do Senhor – Dinâmica

0
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo do tema.
– Falem: A lição de hoje tem como tema a liderança servidora do apóstolo Paulo.
– Iniciem o estudo desta lição, utilizando a dinâmica “Aprendendo com Paulo – O Mentor”.
 – Trabalhem o conteúdo proposto na lição, buscando sempre a participação dos alunos.
– Para concluir, sugiro a dinâmica “Cooperadores”, que deverá ser utilizada somente se houver lugar apropriado para a execução dela, vejam a razão na descrição do procedimento.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Texto pedagógico

A Preparação do Professor

Com o chamado para o ensino, o professor deve se preparar para que exerça de exitosa a tarefa que lhe foi dada, pois esta nobre atividade requer dedicação, conforme lemos em Romanos 12:7: “… se é ensinar, haja dedicação ao ensino”.
Este texto trata da preparação do professor da Escola Bíblica Dominical em 04 níveis: espiritual, teológico, secular e pedagógico.
1 – Preparação Espiritual:
O professor da EBD deve se preparar espiritualmente, através da oração, do jejum e da leitura bíblica de forma sistemática. Veja alguns exemplos do mestre Jesus
“… Assentai-vos aqui, enquanto vou além orar…” Mt 26.36
“E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites…” Mt 4. 1 e 2
            É bom ressaltar que no momento de oração, o professor deve orar também por seus alunos. Ao preparar a aula peça ajuda ao Espírito Santo.

2 – Preparação Teológica:
É muito importante a preparação teológica. Professor, prepara-se para dar aula! Leia pelo menos duas vezes a lição e em seguida procure aprofundar o tema da aula em livros, periódicos e sites confiáveis, para que você se sinta seguro para ministrar o assunto.

3 – Preparação Secular
O preparo secular é outro ponto que o professor não pode negligenciar. Estude sempre, cultive o hábito de ler. Mantenha-se informado sobre os acontecimentos ocorridos na sua cidade, no seu estado, no Brasil e no mundo e procure contextualizá-los com o tema da lição ou com o tipo de aluno que você ensina.
 “Persiste em lê…” I Tm 4.13
“Examinai tudo. Retende o bem”. I Ts 5.21

4 – Preparação Pedagógica
É muito comum encontrar professores da EBD que não possuem formação pedagógica. E agora? Você foi chamado para ensinar, então é necessário que sua preparação seja completa.
Se puder, sugiro que você faça um curso de Pedagogia.  Há muitas facilidades para ingressar em um curso como este, com aulas presenciais e/ou à distância, os preços são também são bons. Fica a dica! Você pode encontrar outras alternativas de tomar conhecimento da pedagogia,  participando de congressos, de conferências, de reuniões pedagógicas etc. Não perca as oportunidades!
Enfatizo a importância do preparo pedagógico, para que você possa compartilhar de forma adequada os conhecimentos referentes a cada lição. Escolha métodos de ensino variados, utilize dinâmicas, leia bons livros pedagógicos, planeje a aula, não improvise, dinamize o ensino, procure envolver os alunos com a aula, mantenha vínculos com os alunos.
Leia os textos pedagógicos deste blog( procure no marcador “Textos Pedagógicos”), eles tratam de temas pertinentes  ao ensino, vejam os títulos que você pode encontrar:
1 – O Processo Comunicativo na EBD
2 – Como abordar o tema da Avaliação da Aprendizagem
3 – Avaliando a Avaliação da Aprendizagem na Escola Bíblica Dominical
4 – A utilização de mapas nas aulas da EBD
5 – Leitura nas aulas da EBD
6 – Não faça drama! Saiba como utilizar a dramatização como instrumento de aprendizagem na EBD
7 – Método de Ensino: Estudo de Caso
8 – Método de Perguntas e Respostas
9 – Em discussão: O Método do Debate nas aulas da EBD
10 – Método de Divisão em Grupos nas aulas da EBD
11 – Participação do aluno na aula da EBD
12 – Um novo olhar para uma velha questão
13 – Dinâmicas
14 – Tecnologias na EBD
15 – Aprendendo com o Mestre Jesus
16 – Pensando n(a) EBD
17 – Interação Professor x Aluno
18 – Preparando a aula
20 – A utilização de Recursos Visuais na EBD
21 – A Utilização da Música como Recurso de Ensino
22 – A Aula
23 – Planejamento de Aula
24 – Classe para a Terceira Idade: Desafios e Possibilidades
Quer ser um professor bem sucedido? Observe e ponha em prática as orientações expostas acima, agregando a alegria e motivação para ensinar.
“Dá Instrução ao sábio e ele se fará mais sábio…” Pv 9.9


Por Sulamita Macedo.
Dinâmica: Aprendendo com Paulo – O Mentor

Objetivo:
Estudar sobre o tipo de liderança de Paulo e capacidade dos seus liderados, Timóteo e Epafrodito.
Sensibilizar os lideres para que tenham Paulo como modelo de líder.

Material:
Figuras de médico, dentista, motorista e professor
Pedaço de cartolina vermelha para cada aluno
Pedaço de cartolina verde para cada aluno
01 folha de papel madeira

Procedimento:
– Coloquem no quadro 04 figuras e façam as seguintes perguntas:
Médico: Vocês confiariam num médico sem experiência para se operar?
Dentista: Vocês fariam um tratamento dentário com uma pessoa que se diz dentista, e é muito procurado pelos clientes para realizar procedimentos?
Motorista: Vocês fariam uma viagem com um motorista que nunca dirigiu um ônibus e tem pouca experiência no volante?
Professor: Vocês fariam um curso com um professor que não apresenta capacidade, habilidade e conhecimento sobre o tema do curso?
– Observem as respostas e reflitam sobre elas. Certamente as respostas serão negativas, tendo em vista a falta de preparação desses profissionais.
– Perguntem: Por que Paulo escolheu Timóteo e Epafrodito para substituí-lo em Filipos?
Timóteo e Epafrodito eram preparados, tinham qualidades e eram capazes de exercer esta função, pois Paulo, como líder e mentor deles, reconheceu neles, os liderados, condições para exercer este serviço.
O que é mentor? Pessoa que aconselha, ensina ou guia(dicionário Michaelis).
Temos em Paulo um modelo de liderança servidora.
– A liderança é algo muito comum no nosso cotidiano, quer seja na nossa família, na igreja, no trabalho etc. Ora somos lideres, ora liderados. Vivenciamos posturas diferentes de lideres, porém esta lição enfatiza os princípios da liderança servidora.
– Perguntem quais as formas de liderança exercidas, de um modo geral, por aquele grupo e anotem as respostas num quadro.
Por exemplo, Pastor, Líder do Setor, Superintendente da EBD, dirigente de Círculo de Oração, Comissão de Visitas, regente de conjunto ou coral, professor(a) da EBD, pregador(a), mãe, pai etc
– Distribuam dois pedaços de cartolina verde e vermelha para cada aluno e solicitem aos alunos para destacarem um ponto positivo(cartolina verde) e um negativo(cartolina vermelha) da liderança que eles exercem; não precisa de identificação dos nomes dos alunos; colem numa folha de papel madeira, separando-os em duas colunas; o grupo deverá identificar quais características precisam melhorar ou aquelas que necessitam continuar.
 – Trabalhem com a turma o conteúdo dos itens da lição, observando sempre como os princípios dessa liderança podem ser absorvidos ou melhorados nas nossas ações.

Por Sulamita Macedo.

Dinâmica: Cooperadores

Objetivo: Refletir sobre a importância da liderança e os cooperadores.

Material:
01 bexiga para cada aluno

Local de realização: Adequado para o uso de bexigas, não é bom que seja dentro do templo, pois vai chamar a atenção de outras classes.

Procedimento:
– Distribuam 01 bexiga para cada aluno e peçam para que encham e deem um nó para o ar não escapar.
– Solicitem para que fiquem em círculo e joguem as bexigas para cima.
– Em seguida, comecem a retirar alguns alunos do círculo, mas suas bexigas permanecerão.
– Retirem mais pessoas e deixem as bolas para que as que permaneceram tentem controlar todas as bolas.
– Continuem retirando até deixar uma pessoa.
– Não se preocupem quando os alunos começarem a reclamar, incentive-os a continuar lutando para dominar todas as bolas, até que eles percebam que não conseguem e parem.
– Façam uma reflexão sobre a atividade, apontando para a importância da cooperação de todos, enfatizando que o líder necessita de outros para poder trabalhar de forma exitosa.
Paulo, o líder, precisou de dois cooperadores, Timóteo e Epafrodito, preparados e capacitados para o serviço. Sigamos pois este exemplo(Fp  2. 19 e 25).
Moisés também precisou de colaboradores que tinham propósitos comuns, vejam:
“E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia. Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs” (Ex17. 11 e 12).

Ideia original desconhecida.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!