Juvenis – Lição 05: A Paganização do Cristianismo (DINÂMICA)

0
Professoras e professores, observem estas orientações:

1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
– Cumprimentem os alunos.
– Perguntem como passaram a semana.
– Escutem atentamente o que eles falam.
– Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
– Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.

2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.

3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou e-mail.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.

5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!

6 – Agora, vocês iniciam o estudo do tema.
– Falem: A lição de hoje tem como título “A Paganização do Cristianismo”
– Inicialmente, procurem repassar informações sobre o que seja “Paganismo” e “Paganização”.
– Depois, trabalhem os pontos levantados na lição, sempre de forma participativa.
– Para concluir o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Sal da Terra”, que possibilitará a reflexão de que nós(Igreja) devemos influenciar o mundo.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Sal da Terra

Objetivo: Promover reflexão sobre o comportamento do cristão como “sal da terra”.

Material:
03 copos transparentes com água
02 saquinhos com sal
01 colher de chá
01 colher de sopa de sal

Metodologia:
– Expliquem que o sal representa o cristão e o copo com água está representando o mundo.
– Solicitem a atenção dos alunos para o que você vai realizar.
– Arrumem os 03 copos com água sobre uma mesa.
– Coloquem:
 01 saquinho de sal dentro de 01 copo – não retire a embalagem(situação 01);
01 saquinho de sal ao lado de outro copo( situação 02);
01 colher de sal no último copo e misturem( situação 03).
– Perguntem: Qual situação melhor representa a conduta do cristão no mundo?
– Aguardem as respostas. É comum haver votação para as três situações, com maioria para a situação 01. Mas, como vocês já deve ter percebido, a situação que melhor representada o cristão neste mundo é a da situação 03.
– Questionem:
Para as situações 01 e 02: Como o cristão pode estar influenciado o meio, como sal da terra, se estar isolado do mundo?
Para a situação 03: Está correto o crente está misturado com o mundo? Nós somos deste mundo? Estamos influenciando o mundo ou sendo influenciados?
– Após os questionamentos, leiam:
  “Vois sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens”. Mt 5.13
“Bom é o sal; mas se o sal degenerar, com que se adubará?” Lc 14.34
“E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós deste mundo, eu não sou deste mundo”. Jo 8.23
“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há”. I Jo 2.1
Espera-se que, após os questionamentos e a leitura das citações bíblicas, os alunos tenham compreendido que a situação 03 representa a conduta do cristão como sal da terra. 
Dinâmica adaptada por Sulamita Macedo.

Dinâmica: A Travessia
Objetivo:
Refletir sobre as dificuldades que enfrentamos no mar da vida e a certeza do socorro que encontramos em Jesus.

Material:
01 Bússola
TNT vermelho(2 ou 3 metros)
01 folha de papel ofício para cada aluno

Procedimento:
– Organizem um “mar” delimitando no piso da sala um espaço com fita vermelha ou TNT vermelho.
– Entreguem para cada aluno 01 folha de papel ofício e peçam para que façam um barco de papel, usando a técnica da dobradura (aquela que agente fazia quando criança).
– Falem: O povo de Israel atravessou o mar vermelho em meio a uma perseguição do Faraó.
– Falem, ainda: Nós também estamos no mar da vida. Não estamos a deriva, mas temos uma bússola que nos orienta para o alvo – Jesus(neste momento apresentem a bússola).
– Falem: Ora o mar pode estar calmo, ora com muitas ondas e bravio. Estas duas situações representam momento de bons e adversos que enfrentamos na vida.
Neste momento, mostrem o TNT estirado e depois amassem o TNT tipificando ondas.
– Peçam para que os alunos coloquem seus barcos no mar.

– Em seguida, cantem com os alunos o hino “Meu Barquinho”, de Giselli Cristina
“O vento balançou meu barco em alto mar,
O medo me cercou e quis me afogar.
Mas então eu clamei ao filho de Davi,
Ele me escutou por isso estou aqui.
O vento Ele acalmou, O medo repreendeu,
Quando Ele Ordenou, O mar obedeceu.
Não temo mais o mar, pois firme está minha fé,
No meu barquinho está Jesus de Nazaré.
Se o medo me cercar ou se o vento soprar,
Seu nome eu clamarei, Ele me guardará.
Não temo mais o mar, pois firme está minha fé,
No meu barquinho está Jesus de Nazaré.
Se o medo me cercar, ou se o vento soprar,
Seu nome eu clamarei, Ele me socorrerá”.
– Em seguida, leiam Mt 8.23 a 26.
– Falem que em Jesus encontramos o socorro diante dos problemas até chegarmos ao porto seguro.

Por Sulamita Macedo.

Deixe uma resposta! Seu comentário é relevante!