Slides editáveis, Aula dinâmica, Subsídios e materiais para fazer sua classe da EBD crescer mais. Tenha todo material necessário para a ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

Jovens Lição 10: O Reino do Messias: o Milênio

Data: 05 de Dezembro de 2021

TEXTO DO DIA

Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte, mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele mil anos.” (Ap 20.6).

SÍNTESE

O Milênio será o reinado de Cristo sobre a Terra, estabelecendo um tempo de restauração de todas as coisas destruídas desde a Queda.

AGENDA DE LEITURA

SEGUNDA — Lc 1.32

Jesus se assentará no trono de Davi

TERÇA — Dn 7.27

Jesus reinará sobre todos os povos da Terra

QUARTA — Ap 20.6

Jesus reinará com a Igreja

QUINTA — Is 65.25

A natureza será restaurada ao estado original

SEXTA — Is 65.20

As pessoas viverão muitos anos

SÁBADO — Is 35.8-10

O paraíso de Deus na Terra será restabelecido

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

  • MOSTRAR que o Milênio é o reinado de Cristo;
  • EXPLICAR os propósitos do Milênio;
  • MOSTRAR fatos e aspectos do Milênio.

INTERAÇÃO

Professor(a), converse com seus alunos e mostre que o Milênio será um tempo de paz e harmonia jamais visto na Terra. Explique que Jesus voltará e aqui governará durante um período de mil anos. Este será um tempo de paz e harmonia jamais visto. Leia com os alunos a seção “Síntese”. Em seguida, explique que a Queda não afetou somente a humanidade, mas até mesmo a natureza. Durante o Milênio até a natureza será restaurada. Infelizmente, na atualidade a natureza tem sido tão agredida pelos homens. Sabemos que a devastação do meio ambiente é resultado da ganância dos homens inescrupulosos.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor(a), escreva no quadro a palavra “Milênio”. Em seguida, explique à turma que “a palavra ‘milênio’ vem dos termos latinos mille(‘mil’) e annum(‘ano’). A palavra grega Chilias, que também significa ‘mil’, aparece por seis vezes em Apocalipse 20, definindo a duração do Reino de Cristo antes da destruição do velho céu e da velha terra. O Milênio, portanto, refere-se aos mil anos do futuro Reino de Cristo sobre a terra que virá imediatamente antes da eternidade. Durante o Milênio, Cristo reinará no tempo e no espaço” (LAHAYE, Tim (Ed.). Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p.316).

TEXTO BÍBLICO

Isaías 11.1-12.

1 — Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.

2 — E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, e o Espírito de sabedoria e de inteligência, e o Espírito de conselho e de fortaleza, e o Espirito de conhecimento e de temor do SENHOR.

3 — E deleitar-se-á no temor do SENHOR e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos;

4 — mas julgará com justiça os pobres, e repreenderá com equidade os mansos da terra, e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio.

5 — E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a verdade, o cinto dos seus rins.

6 — E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão, e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará.

7 — A vaca e a ursa pastarão juntas, e seus filhos juntos se deitarão; e o leão comerá palha como o boi.

8 — E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco.

9 — Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.

10 — E acontecerá, naquele dia, que as nações perguntarão pela raiz de Jessé, posta por pendão dos povos, e o lugar do seu repouso será glorioso.

11 — Porque há de acontecer, naquele dia, que o Senhor tornará a estender a mão para adquirir outra vez os resíduos do seu povo que restarem da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elão, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar.

12 — E levantará um pendão entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra.

COMENTÁRIO DA LIÇÃO

INTRODUÇÃO

O Reino de Cristo, com duração de mil anos, terá início por ocasião da sua vinda em glória com os seus santos. Este período de mil anos é chamado “Milênio”, aguardado com expectativa pelo povo israelita (Lc 2.38; At 1.6,7). O Milênio não é ainda o fim e nem a consumação de todas as coisas. Ao estudar esse evento na Doutrina das Últimas Coisas, um dos trechos mais interessantes é a promessa de que Satanás será preso e amarrado no abismo por mil anos. Ele não será capaz de enganar as nações, como fazia através do Anticristo e de seu Falso Profeta. Em seguida, o Reino de Cristo, com duração de mil anos, terá início por ocasião da sua vinda em glória com os seus santos. Este período de mil anos é chamado “Milênio”, ansiosamente aguardado pelo povo israelita (Lc 2.38; At 1.6,7). O Milênio não é ainda o fim e nem a consumação de todas as coisas.

I. MILÊNIO, O REINADO DE CRISTO

1. Mil anos de paz. Embora, na Bíblia não exista a palavra “Milênio”, em Apocalipse 20.1-7 há seis repetições da expressão “mil anos”, enfatizando que tal número deve ser tomado literalmente. Serão mil anos de paz, um tempo em que o Príncipe da Paz terá domínio sobre todos os povos, em que os homens serão harmônicos e felizes pela sua presença e seu reinado neste mundo, bem como pelo fato da prisão de Satanás. No dia da Batalha do Armagedom, Jesus virá com a seguinte inscrição na sua veste e coxa: “Rei dos Reis e Senhor dos Senhores” (Ap 19.16), indicando a excelência daquEle que estará chegando para reinar.

2. Satanás estará aprisionado. O aprisionamento de Satanás será um marco contundente em todo o período de tranquilidade do Milênio. As nações, que desde a vinda de Jesus se digladiavam umas contra as outras (Mt 24.7), não mais farão guerra e os povos transformarão suas armas em instrumentos agrícolas (Mq 4.3). Assim, a perversidade humana será transformada, e o amor ao próximo será a tônica desse reino. Está escrito: “não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o jovem morrerá de cem anos, mas o pecador de cem anos será amaldiçoado” (Is 65.20). Assim, a regra é que não haverá pecado, nem doença, no Milênio. Entretanto, como diz que o “pecador de cem anos será amaldiçoado”, possivelmente pecado e doença acontecerão excepcionalmente, em face do “amaldiçoamento” do indivíduo que transgredir a lei do Senhor, que emana de Jerusalém.

A limitação da atuação do Maligno, (que se ocupou, sempre, em mentir, acusar, levantar oposição, matar, roubar e destruir), juntamente com o glorioso ambiente da doce presença de Deus, inundará todo o Universo. Tal glória oportunizará o florescimento de um tempo maravilhoso de paz e segurança indescritíveis.

3. Quem participará do Milênio? Esses momentos de deslumbramento e prazer serão vivenciados, de acordo com a Bíblia de Estudo Pentecostal. pelos salvos da Igreja (Ap 2.26,27; 3.21; 5.10; 20.4), os santos ressurretos do Antigo Testamento (Ez 37.11-14: Ef 2.14-22; Hb 11.39,40), os santos mártires da tributação, os que permanecerem fiéis a Cristo durante a tributação e até à sua vinda, e os que nasceram durante o Milênio (Ap 14.12; 18.4; Is 65.20-23). Todos esses estarão com Cristo reinando durante esses mil anos. Nenhum inconverso entrará nesse reino.

Pense!

Qual a garantia de que esses mil anos são literais e não simbólicos?

Ponto Importante

O período de mil anos de paz deve ser interpretado literalmente, haja vista que o contexto não sugere simbolismo, mesma regra válida para os sete anos da Grande Tribulação.

II. PROPÓSITOS DO MILÊNIO

1. Revelar o reinado de Cristo. O Milênio será um reino teocrático de paz sobre a Terra, com Jesus como o seu Rei. O Anjo Gabriel prometeu à Maria que Jesus se assentaria no trono de Davi (Lc 1.32) e, no Milênio, a promessa se cumprirá (Dn 2.44,45; Zc 14.9). Entretanto, esse reinado não será solitário, pois Jesus sempre mencionou aos seus discípulos que não governaria sozinho. Ele disse: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono” (Ap 3.21). O livro de Apocalipse mostra-nos que dois grupos reinarão com Cristo durante o Milênio: nós, os crentes provenientes da era da Igreja, juntamente com os santos do Antigo Testamento, e os mártires da Grande Tribulação, que não adorarão a Besta (Ap 20.4).

2. Concluir o plano divino para Israel. Israel, ao longo da história, sempre foi tratado de maneira justa pelo Senhor. Paulo disse que, embora estejam atualmente com o coração endurecido, os hebreus seriam salvos no fim (Rm 9.27), haja vista que “Deus não rejeitou o seu povo” (Rm 11.2), confirmando o que foi dito pelo profeta: “[…] a ti, porém, não darei fim, mas castigar-te-ei com medida e, de todo, não te terei por inocente” (Jr 30.11). Essas palavras têm se cumprido fielmente sobre Israel! No Milênio, porém, o remanescente de Israel não sofrerá mais nenhuma perseguição, mas desfrutará de um tempo “que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (At 1.7).

3. Tornar Jerusalém a capital do mundo. A Bíblia informa que a cidade de Jerusalém, tantas vezes devastada pelos inimigos, será a sede do governo de Cristo na Terra (Is 24.23). Jerusalém será a capital do reinado milenar de Jesus, o qual a reconheceu como a cidade do Grande Rei (Mt 5.35), status outrora conferido nos Salmos (Sl 48.2).

Jerusalém, por fim, será motivo de alegria, louvor e glória. Nunca mais será pisada, está escrito: “E esta cidade me servirá de nome de alegria, de louvor e de glória, entre todas as nações da terra que ouvirem todo o bem que eu lhe faço: e espantar-se-ão e perturbar-se-ão por causa de todo o bem e por causa de toda a paz que eu lhe dou” (Jr 33.9).

Pense!

Por qual razão Jesus não reinará sozinho sobre o mundo?

Ponto Importante

Jesus vai querer dar essa honra a quem vencer, como está escrito: “Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono” (Ap 3.21).

III. FATOS E ASPECTOS DO MILÊNIO

1. A natureza será restaurada. Conforme Romanos 8.22,23, a criação geme, como se estivesse em dores de parto, aguardando a redenção, que acontecerá no Milênio, quando o ecossistema terrestre será completamente restaurado. A produção agrícola alcançará abundância e não haverá fome sobre a Terra (Is 35.1,2,7; 65.21). Os animais perderão o instinto de ferocidade, buscando alternativas alimentares que não destruam outras espécies (Is 11.6; 35.9; 65.25). Os seres humanos e os animais viverão em plena harmonia (Is 11.6,8).

2. O conhecimento de Deus será amplo. O conhecimento de Deus será amplíssimo durante o Milênio. Os homens subirão a Jerusalém em busca da Palavra do Senhor, ano após ano, e receberão diretamente do Céu, sem intermediários, aquilo que eles precisam para viver bem (Mq 4,1.2). Nesse sentido, o profeta vaticinou: “Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar” (Hc 2.14).

3. O Milênio não é o fim de todas as coisas. O Reino milenar de Cristo não se encontra, propositalmente, no último capítulo do livro do Apocalipse, haja vista que o Milênio não é a consumação de todas as coisas. Nesse período, Satanás estará preso, sem poder exercer influência sobre as pessoas, por isso, a paz se concretizará sem qualquer obstáculo, entretanto, no fim dos mil anos, o Senhor libertará Satanás de sua prisão e, assim acontecerá: “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha” (Ap 20.7,8). Como mencionado, o Milênio ainda não é o fim.

Pense!

O Milênio trará ao mundo um período de paz e progresso nunca antes experimentados.

Ponto Importante

O Diabo é sagaz e perigoso. Assim como aconteceu com Eva, Sansão, Davi, Salomão, o Mal iludirá tantas pessoas “cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha” (Ap 20.7,8), as quais se levantarão contra Deus, e então virá o fim.

CONCLUSÃO

O Milênio trará ao mundo um período de paz e progresso nunca antes experimentados. Os homens não serão amantes de si mesmo, mas servirão uns aos outros em amor. A Palavra de Deus não será apenas um conselho, uma opção, mas a lei em toda a Terra e os súditos desse reino terão prazer em obedecê-la. O Reino de Cristo “não será jamais destruído (…) e será estabelecido para sempre” (Dn 2.44). O Milênio será a resposta a milhões de orações do povo de Deus através dos tempos: “Venha o teu reino!”.

ESTANTE DO PROFESSOR

BRAZIL, THIAGO. A Igreja do Arrebatamento: O Padrão dos Tessalonicenses para Estes Últimos Dias. Rio de Janeiro: CPAD, 2018.

HORA DA REVISÃO

1. Em Apocalipse 20.1-7, quantas vezes a expressão “mil anos” aparece?

Aparece seis vezes.

2. Cite dois aspectos do Milênio.

A natureza será restaurada e o conhecimento de Deus será amplo.

3. Qual versículo diz que Deus não rejeitou Israel?

“Deus não rejeita o seu povo” (Rm 11.2).

4. Quem disse à Maria que Jesus se assentaria no trono de Davi?

O anjo Gabriel.

5. Qual versículo bíblico que denota, segundo a lição, a extensão do conhecimento de Deus no Milênio?

“Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar” (Hc 2.14).

SUBSÍDIO I

“As pessoas inclusas no reino milenial de Cristo serão os santos do Antigo Testamento (Dn 12.1,2,6,13), os santos da Tributação (judeus e gentios, tanto vivos como ressurretos; Ap 20.4) e a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Embora somente os remidos possam entrar no reino do Messias, os santos vivos que escaparem da Tributação adentrarão o reino em seus corpos naturais. Durante o reinado de Cristo no Milênio, a nação de Israel cumprirá o papel para o qual foi originalmente separada por Deus. Eles se tornarão uma nação de sacerdotes (Êx 19.6), agindo como intermediários entre aqueles que precisam ser salvos e o Rei que dá a salvação. Tornar-se-ão aquilo que estavam originalmente destinados: ser luz de Deus nesse mundo” (LAHAYE, Tim (Ed.). Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p.319).

SUBSÍDIO II

“O Milênio será um tempo de controle tanto político como espiritual. Politicamente, ele será universal (Dn 2.35), discricionário (Is 11.4) e caracterizado pela retidão e justiça. Será zeloso para com os pobres (Is 11.3-5). mas trará recriminação e juízo para quem transgrediras ordenanças do Messias (Sl 2.10-12).

Este reino literal de Cristo sobre a terra também terá características espirituais. Acima de tudo, será um reino de justiça, onde Cristo será o Rei e governará com absoluta retidão (Is 23.1). Será também um tempo em que se manifestarão a plenitude do Espírito e a santidade de Deus (Is 11.2-5). ‘Naquele dia, se gravará as campainhas dos cavalos: Santidade ao Senhor […] e todas as panelas em Jerusalém e Judá serão consagradas ao Senhor dos Exércitos’ (Zc 14.20,21). Tudo, do trabalho à adoração, será santificado ao Senhor. O pecado será punido (Sl 72.1-4; Zc 14.16-21) de maneira pública e justa. A era messiânica também será caracterizada por um reinado de paz (Is 2.4; 11.5-9).

Sofonias 3.9 e Isaías 45.13 afirmam que, no Milênio, a linguagem e a adoração serão puras. A pura adoração será possível por causa da maravilhosa presença de Deus (Ez 37.27,28). A presença física do Messias garantirá estas bênçãos” (LAHAYE, Tim (Ed.). Enciclopédia Popular de Profecia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD. 2008. p.318).

 

 

Fonte: Estudantes da Biblia

 

 

Faça um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte mais informação

CLIQUE AQUI
Olá! Como posso te ajudar hoje?
NOVIDADES DO DIA !!!
Olá! Seja bem-vindo (a)....

✏️🔍Acesse no Portal EBD Interativa: https://ebdinterativa.com.br/shopping

✅ Livros / Cursos / Slides / Certificados

Confira as ofertas de hoje...