POR UMA CRISTOLOGIA AUTENTICAMENTE BÍBLICA (01)

por Claudionor de Andrade

Querido leitor:

A partir desta semana, faremos uma série de estudos acerca da vida e da obra de Nosso Senhor Jesus Cristo. O texto de hoje servirá para introduzir o assunto. Acompanhe-me nesta jornada pelos caminhos do Antigo e do Novo Testamento. Se houver alguma dúvida, fale comigo. Será um prazer estudar a Palavra de Deus em sua companhia. Em Jesus Cristo, Pr. Claudionor de Andrade.

INTRODUÇÃO
Não posso contentar-me com uma definição meramente acadêmica da cristologia do Novo Testamento. Logo, não devo limitar-me a responder à pergunta: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?”. Por essa razão, edifico-me com a vida e com a obra de meu Amado Senhor, para confessar ousadamente: “Eu sei em quem tenho crido”. Isso não significa que fugirei às definições e aos conceitos; sem estes, a teologia é impossível.

Todavia, se eu não amar o Filho de Deus, nenhum conceito ou definição será capaz de levar-me ao trono da graça. Portanto, minha ciência de Cristo tem de resultar, necessariamente, em redenção de almas. Doutra forma, será ela tão inútil como o bronze que, soberbamente, tine e retine.

A cristologia de meu sogro, Leonildo Doreto, não era ornada com os requintes e donaires inúteis, que, hoje, observo em muitos livros e tratados. No entanto, era pura, sincera e amorosamente bíblica. Já prestes a falecer em consequência de um câncer devastador, fazia questão de ouvir, repetidas vezes, a leitura do Evangelho de João. E, assim, ao longo daquelas horas já terminais, seu conhecimento de Cristo fazia-se cada vez mais belo e experimental. Em momento algum, buscou diferençar o Jesus sinótico do Jesus joanino, pois, em seus instantes derradeiros, o mais importante para ele era a presença do Emanuel – o Eterno Deus conosco.

Inspirado por essa recordação, não quero perder-me em conceitos e definições inúteis; antes, desejo definir a cristologia de maneira soteriológica, a fim de conduzir você, querido leitor, para mais perto de Jesus, o Unigênito de Deus. Para mim, a cristologia eficaz é aquela que salva, batiza com o Espírito Santo, cura as enfermidades, opera milagres e leva o homem para o céu. Vejamos, pois, em que consiste esta parte tão importante da teologia bíblica.

Obs.: Na próxima semana, querendo Deus, começaremos a definir a cristologia autenticamente bíblica. Ore por mim, para que, neste projeto, seja eu bem-sucedido. Conto com a sua participação, querido leitor. Glória a Deus.

Em Jesus Cristo,

Pr. Claudionor de Andrade

Fonte: CPAD NEWS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Assine a nossa newsletter
Inscreva-se aqui para receber as últimas notícias, slides e subsídios de EBD diretamente na sua caixa de e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
%d blogueiros gostam disto: