Lição 08: Sou da Paz – Dinâmica – Pré-adolescentes

Professoras e professores, para esta lição, apresento as seguintes sugestões:
– Para iniciar a aula, destinem pelo menos 05 minutos para manter um contato com os alunos, antes de introduzir o tema da aula. Para isso, vocês devem perguntar como eles passaram a semana; observem atentamente o que eles estão falando, pois vocês podem detectar se há alguém precisando de oração, de uma conversa etc. Apresentem os visitantes.




Vejam também qual o melhor horário para vocês apresentarem os alunos aniversariantes da semana, se houver.
Com esta atitude, somada aquela do início da aula, vocês estão formando vínculos afetivos com os alunos.
– Falem que o tema da aula será sobre a paz.
– Iniciem o estudo do tema, utilizando a dinâmica “Paz nos relacionamentos”.
– Trabalhem os pontos levantados na lição, sempre de forma participativa.
– Para concluir, leiam o texto O Garoto, o Martelo e os Pregos”, que proporcionará a reflexão do controle sobre a raiva. Para isto, utilizem um pedaço de madeira, 03 ou mais pregos e 01 martelo.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Paz nos relacionamentos

Objetivos:
Refletir sobre a paz nos relacionamentos
Promover momento de descontração

Material:
– Texto “O Garotinho chamado amor”, ver no procedimento.
– Cartaz com o seguinte conteúdo:
AMOR – UM ABRAÇO
PAZ – APERTO DE MÃO
SORRISO – GARGALHADA
GARRA – TROCA DE LUGAR
BEM VINDOS – PALMAS
– 01 rolo de fita adesiva
– 01 cartolina ou mais se necessário
– 01 coleção de lápis hidrocor
– 01 pincel atômico

Procedimento:
– Organizem os alunos em círculo.
– Coloquem o cartaz em local bem visível.
– Falem: nós vamos ler um texto e (apontem para o cartaz) vocês deverão realizar os seguintes gestos correspondentes quando estas palavras forem lidas.
– Vamos fazer um ensaio?
Então, leiam a palavra e os alunos seguem a orientação ao lado do vocábulo.
Repitam pelo menos duas vezes.
– Depois, leiam o texto  “O garotinho chamado Amor”:
Era uma vez um garotinho chamado AMOR.
O AMOR sonhava sempre com a PAZ.
Certo dia descobriu que a vida só teria sentido quando ele descobrisse a PAZ e foi justamente nesse dia que o AMOR saiu a procura da PAZ.
Chegando ao colégio onde ele estudava, encontrou os seus amigos que tinham um SORRISO nos lábios e foi nesse momento que o AMOR passou a perceber que o SORRISO dos amigos, transmitia a PAZ. Pois percebeu que a PAZ existe no interior de cada um de nós e para isso basta dar um SORRISO.
E nesse instante, interferindo os pensamentos do garotinho AMOR, a turma gritou bem forte:
– AMOR, AMOR, você encontrou a PAZ que procurava?
O AMOR respondeu com muita GARRA:
– Sim! Sim! Encontrei. Vocês querem saber? Tragam a PAZ, um SORRISO bem bonito e sejam BEM-VINDOS!
Autoria desconhecida.
– Depois, perguntem:
Onde o garotinho chamado AMOR encontrou a PAZ?
Aguardem as respostas. Certamente as respostas vão apontar que a paz estava  no interior dos colegas, demonstrada através do sorriso.
– Em seguida, falem que isto significa que cada um é responsável em promover a paz no ambiente no qual está, demonstrando bons relacionamentos com atitudes promotoras de paz.
– Agora, peçam para que cada aluno faça o contorno de uma de suas mãos numa cartolina e escrevam nela um atitude para promover a paz com os colegas de escola, da igreja, da rua e na família. Depois, coloquem este cartaz num lugar visível, com o título da lição, nome da turma e dos professores e a data.
– Para concluir, leiam “Segui a paz com todos…” Hb 12.14a.

Autoria desconhecida da dinâmica original
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão: O Garoto, o Martelo e os Pregos
Observação: Ao ler façam a demonstração utilizando um pedaço de madeira, 03 ou mais pregos e 01 martelo.
                Havia um garotinho que tinha um mau gênio. Seu pai lhe deu um saco cheio de pregos e lhe disse que cada vez que perdesse a paciência, deveria bater um prego na cerca dos fundos da casa.
                 No primeiro dia, o garoto havia pregado 37 pregos na cerca. Porém, a cada dia, o número ia decrescendo. O menino descobriu que era mais fácil controlar seu gênio do que pregar pregos na cerca. Finalmente, chegou o dia em que o garoto não mais perdeu o controle sobre o seu gênio.
                Ele contou isso ao seu pai, que lhe sugeriu que tirasse um prego da cerca por dia, para dominar o seu gênio. Os dias foram passando, até que, finalmente, o garoto pôde contar a seu pai que não havia mais pregos a serem retirados. O pai pegou o garoto pela mão e o levou até a cerca, dizendo:
                – Você fez bem, garoto, mas dê uma olhada na cerca. Ela nunca mais será a mesma. Quando você diz coisas irado, elas deixam uma cicatriz como esta. Você pode esfaquear um homem e retirar a faca em seguida, e não importa quantas vezes você diga que sente muito, a ferida continuará ali.
                Uma ferida verbal e tão mal quando uma física. Tenha isso em mente antes de que se irar contra alguém.  
Autor desconhecido.
Postado por Sulamita Macêdo

COMENTÁRIOS

Chat
Precisa de ajuda?
EBD INTERATIVA
Olá!
Como podemos ajudar?
%d blogueiros gostam disto: