“Muitos dos que acreditam ser discipuladores não são discípulos”, diz pastor

David Kornfield afirma que muitos líderes que se colocam no papel de discipuladores omitem a vida de discipulado. FONTE: GUIAME

David Kornfield afirma que o discipulado precisa fazer parte da vida da igreja. (Foto: Chalabala)
David Kornfield afirma que o discipulado precisa fazer parte da vida da igreja. (Foto: Chalabala)

O discipulado deve fazer parte da vida da igreja desde o evangelismo até o amadurecimento ministerial, de acordo com o pastor David Kornfield.

“A única pessoa que pode fazer discípulos é aquela que é discípulo. É impossível reproduzir o que não somos. Muitos dos que supõem ser discipuladores não o são porque não são discípulos”, disse ele em entrevista ao time de comunicação da missão Sepal.

David, que é doutor em Educação pela Universidade de Chicago, missionário da Sepal (OC Internacional) e coordenador da Aliança Evangélica Mundial do Grupo de Trabalho de Pastoreio de Pastores, será um dos preletores do Encontro Sepal 2019, entre 6 e 10 de maio.

Os desafios para atender o chamado ao discipulado são grandes, segundo David. “Não temos mais uma cultura de discipulado em nossas igrejas, seminários e institutos bíblicos. Ela é tampouco vivenciada pela maioria de nossos líderes denominacionais”, observa.

“A maioria dos pastores nunca aprende a ser discípulos, muito menos discipuladores. Se eles não o são, não há muita esperança para suas igrejas. Por isso acredito tão firmemente no valor indispensável do discipulado e pastoreio de pastores. Acredito de forma profunda que pastores e discipuladores saudáveis são a maior chave para uma igreja ser saudável e também discipuladora”, completa.

Ele ainda destaca que estimular o evangelismo sem discipular os novos convertidos é como “dar à luz fisicamente e não cuidar do bebê depois”. “Isso é contrário a todas as leis e ao instinto natural de um pai. Cada pessoa que chega a Jesus através de nós ou nossa igreja é como um dos talentos da parábola que Cristo contou. Algum dia, Deus pedirá contas sobre esses ‘talentos’”, ilustra.

Discipulado também é para os maduros

Para David, a igreja nunca será despertada quanto ao discipulado se os pastores não experimentarem o “mentoreamento” em suas próprias vidas. “Todo verdadeiro discípulo se torna discipulador, reproduzindo discípulos. Se não temos uma igreja de discípulos é porque o pastor não é discipulador”, afirma.

“Hoje, os pastores estão ocupados com tudo e qualquer coisa menos com a missão de fazer discípulos. Jesus vivia uma vida simples, não fazendo quase nada das muitas atividades dos pastores de nossos dias, para poder dedicar-se ao discipulado”, acrescenta.

O pastor destaca que uma das maiores mentiras que Satanás conseguiu vender para a igreja é a que o discipulado é apenas para novos convertidos. “Não era assim para Jesus. Para o Senhor, o discipulado focava a liderança principal da igreja. Focava os pastores e apóstolos que ele estava formando. É impressionante que, em meio à formação de seus discípulos, Jesus os enviou como mensageiros, como apóstolos. Mas apenas ao final de seu ministério os enviou como discipuladores. Em certo sentido, o chamado a ser discipulador é maior do que o chamado a ser apóstolo”.

David irá se aprofundar no tema durante o Encontro Sepal 2019, entre os dias 6 e 10 de maio, em Águas de Lindóia, no interior de São Paulo. Durante quatro dias, pastores e líderes cristãos de todo o Brasil estarão reunidos para a reflexão e a troca de vivências em assuntos relacionados à igreja brasileira.

Serviço:
Encontro Sepal 2019

Data: de 6 a 10 de maio
Local: Hotel Monte Real – Rua São Paulo, 622 – Águas de Lindóia/SP. 
Programação, valores e informações adicionais: encontrosepal.org.br

Fonte Guiame

Faça um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

×