fbpx

Pesquisa mostra que ato de bocejar serve para esfriar a cabeça

Estudado há mais de 200 anos, o bocejo vai muito além do sono e do cansaço. Entenda como esse ato 'contagioso' funciona como um ventilador cerebral.

0

Já se perguntou por que bocejamos? O ato de bocejar acontece, geralmente, quando se está com sono. Mas um estudo recente revelou que a principal função do bocejo não é alertar que o corpo está cansado. Segundo a pesquisa, bocejar “esfria” o cérebro.

Acontece com você?

Há mais de 200 anos, especialistas tentam identificar as causas do bocejo. Uma das características mais curiosas do ato de bocejar é que ele parece ser contagioso. Uma vez que você vê alguém bocejando, acaba fazendo o mesmo, como um reflexo incontrolável.

Há muitas hipóteses que tentam explicar essa reação do corpo. Uma delas é que bocejar é uma tentativa de trazer mais oxigênio para o pulmão. Outra hipótese defende que o bocejo é uma forma de mostrar socialmente que o indivíduo está entediado. Uma terceira teoria diz ainda que quando bocejamos mostramos os dentes, o que serve para intimidar outras pessoas.

Ventilador cerebral

Mas uma pesquisa recente feita por austríacos e americanos levantou uma nova hipótese. Segundo esse estudo, que investigou a termorregulação, o bocejo funciona como um ventilador dentro de um computador: quando bocejamos, inspiramos um ar mais frio e conseguimos resfriar o cérebro. O sono e o cansaço entram na história, porque eles são os responsáveis pela elevação da temperatura cerebral.

Tem a ver com onde eu moro?

Os pesquisadores examinaram 120 pessoas em Viena, na Áustria e em Tucson, nos Estados Unidos. Viena foi escolhida por causa de suas baixas temperaturas, enquanto Tucson, que fica em uma região desértica, por causa das temperaturas muito altas. O estudo revelou que as pessoas bocejam menos em regiões com temperaturas muito extremas, tanto altas quanto baixas. Isso porque quando está muito frio, não é preciso “esfriar a cabeça”. Já quando está muito quente, não faz sentido inspirar um ar ainda mais quente. Assim, moradores de lugares com temperaturas medianas acabam bocejando mais.

Faça o teste!

Uma segunda pesquisa mostrou que colocar uma bolsa de água quente na cabeça acaba provocando mais bocejos. Já quando se coloca uma bolsa de água fria o efeito é contrário, o que comprova que o ato de bocejar realmente está ligado à temperatura cerebral.   

Dados curiosos:

1. Crianças a partir dos 5 anos, idade em que se desenvolve a empatia, bocejam quando estão com outras crianças;
2. Bocejamos mais quando estamos com a família e amigos do que com estranhos. E o mesmo acontece com os cachorros! Os cães bocejam mais quando estão próximos dos donos;
3. Pessoas que estão no mesmo ambiente bocejam mais.

Fonte: G1

AGRADECEMOS!

×

Olá!

Clique em um de nossos representantes abaixo para conversar no WhatsApp ou envie um email para [email protected]

×