Jovens Lição 2: Adão e Eva: Querendo ser como Deus

Data: 10 de Abril de 2022

TEXTO PRINCIPAL

Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.” (Gn 3.5).

RESUMO DA LIÇÃO

Mesmo sendo criado sem pecado, o primeiro casal cedeu à tentação e desejou ser como Deus.

LEITURA DA SEMANA

SEGUNDA — Gn 2.16,17

Um mandamento simples

TERÇA — Gn 3.1

A conversa da desobediência

QUARTA — Gn 2.17

Uma morte anunciada

QUINTA — Gn 5.5

A morte concretizada

SEXTA — Os 11.9

Deus não mente

SÁBADO — Is 43.10

Não há outro Deus

OBJETIVOS

  • COMPREENDER que Deus deu uma orientação para Adão e Eva;
  • EXPLICAR que Satanás colocou em dúvida o que Deus havia falado para o primeiro casal;
  • EXPOR o custo da desobediência de Adão e Eva.

INTERAÇÃO

Professor(a), na lição deste domingo estudaremos o capítulo três de Gênesis. Nele encontramos um dos relatos mais tristes da história da humanidade: a Queda de Adão e Eva. Mas Deus não foi pego de surpresa com o pecado do primeiro casal, pois as Escrituras Sagradas afirmam que desde a fundação do mundo a morte redentora de Jesus, pela salvação da humanidade, já havia sido determinada (Ap 13.8).

O primeiro casal pecou de modo deliberado contra Deus ao desobedecer a uma única restrição. Contudo, o Criador não o deixou entregue a sua própria sorte. Ele providenciou a sua redenção.

Por intermédio da história de Adão e Eva, podemos ver que as consequências que vieram sobre eles, ao cederem à tentação, foram as piores possíveis. Uma delas foi o sentimento de culpa, algo novo e terrível para o primeiro casal que havia sido formado sem pecado, no estado de inocência.

Que estejamos sempre alertas e vigilantes, sabendo discernir tudo que vem do Inimigo para que não venhamos sucumbir diante das tentações que temos que enfrentar diariamente.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor(a), sugerimos que você reproduza o quadro abaixo. Utilize-o para mostrar aos seus alunos o plano de Satanás contra nós. Precisamos estar vigilantes para que não venhamos cair nas muitas ciladas do Inimigo.

O PLANO DE SATANÁS

TEXTO BÍBLICO

Gênesis 3.1-11.

1 — Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?

2 — E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos.

3 — Mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais.

4 — Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.

5 — Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.

6 — E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.

7 — Então, foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.

8 — E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim.

9 — E chamou o SENHOR Deus a Adão e disse-lhe: Onde estás?

10 — E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.

11 — E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?

COMENTÁRIO DA LIÇÃO

INTRODUÇÃO

O tema tentação é apresentado nas Sagradas Escrituras em diversos momentos, e com diferentes pessoas. Nem mesmo o primeiro casal, criado em um estado de perfeição, escapou de ser tentado e de ceder à tentação. Nesta lição, veremos de que forma Adão e Eva, ainda que orientados por Deus, decidiram romper os limites estabelecidos pelo Criador. Os resultados advindos dessa decisão foram nefastos para o homem e para a natureza, e perduraram até os nossos dias. Assim como o primeiro casal, estamos sujeitos à tentação, mas podemos escolher entre pecar contra Deus ou sermos fiéis a Ele. Desejar ser como Deus e ficar livre da consequência dessa escolha foi a “chave” usada por Satanás para tentar Adão e Eva, e eles se deixaram levar por esse desejo.

I. UMA ORIENTAÇÃO DADA PELO PRÓPRIO CRIADOR

1. A criação. A Palavra de Deus nos mostra que antes do Eterno criar o primeiro casal, o mundo tinha forma e os animais já existiam (Gn 1.14-23). Deus não apenas trouxe ordem ao caos existente, mas também preparou um local devidamente adequado para que o homem e a mulher pudessem viver sem padecer qualquer necessidade (Gn 2.8-15). O homem não foi criado no jardim, mas foi ali colocado por Deus não apenas para cuidar dele, mas também para guardá-lo (Gn 2.15).

Adão estava cercado de animais e desfrutava da companhia de Deus, mas o próprio Senhor afirmou: “Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2.18). Então, o Senhor, da costela do homem, formou aquela que seria a ajudadora de Adão, a sua outra metade (Gn 2.18). Esta verdade bíblica nos mostra que há uma forte ligação afetiva e emocional entre o homem e a mulher. Essa ligação afetiva foi planejada por Deus para o casal, por isso Satanás sempre vai tentar destruí-la com suas muitas propostas enganosas.

2. Criados sem pecado. O primeiro casal foi formado sem pecado, no estado de inocência. Adão e Eva foram criados para não morrer. As Escrituras nos mostram que desde o princípio, Deus preparou o melhor para a humanidade. Assim como o primeiro casal, ali no Éden, o Senhor deseja que tenhamos provisão, proteção e a presença dEle.

3. Uma única restrição. A única restrição que Deus determinou ao casal foi não comer do fruto que procedia da árvore que Ele chamou de “árvore da ciência do bem e do mal” (Gn 2.16,17). Não nos é dito, no livro de Gênesis, o formato, a aparência ou o tamanho desse fruto, nem dessa árvore, mas entendemos que o primeiro casal sabia onde ela estava e como era a sua aparência e fruto. Deus foi bem enfático ao afirmar que o homem jamais poderia comer da árvore da ciência do bem e do mal. Adão e Eva entenderam as orientações que o Eterno lhes dera.

Deus não criou robôs programados para obedecerem incondicionalmente a qualquer ordem, sem poderem refletir no que iriam fazer ou deixar de fazer, e nas consequências de suas ações. Adão e Eva tinham autonomia para obedecerem a Deus ou rebelar-se contra Ele.

SUBSÍDIO I

Professor(a), inicie o tópico fazendo a seguinte indagação: “Como Eva poderia ter resistido à tentação? Seguindo as mesmas diretrizes que podemos seguir. Primeiro, precisamos compreender que ser tentado não é pecado. Não cometemos pecado até o momento em que cedemos à tentação. Então, para resistir à tentação, precisamos: (1) orar, pedindo para resistir; (2) correr, algumas vezes literalmente; e (3) dizer ‘não’ quando confrontados com o que sabemos ser errado. Tiago 1.12 nos conta as bênçãos e recompensas para aqueles que não cederem à tentação.” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD. p.9).

II. SERÁS COMO DEUS

1. A dúvida. Um dos maiores problemas no tocante à tentação é o fato de que ela não apenas serve de isca para o pecado, mas coloca em xeque o que pensamos a respeito de Deus. Muitas vezes, diante de uma necessidade, a dúvida aparece e pensamos: “Deus realmente vai suprir minhas necessidades?”. Ou diante de uma situação perigosa questionamos: “O Senhor vai mesmo me livrar e proteger?”.

A Palavra de Deus afirma que Satanás se aproximou de forma sorrateira da mulher, e começou a conversar com ela por meio da serpente. Esse animal certamente já era conhecido do primeiro casal, e por isso, não deve ter despertado espanto quando se aproximou e iniciou a conversa.

A dúvida semeada pela serpente na mente e no coração de Adão e Eva foi a respeito do que Deus havia falado: “É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?”. A mulher respondeu que, exceto uma, as demais árvores lhes eram permitidas (Gn 3.2). Contudo, a serpente continuou falando de modo astuto e afirmou ao casal: “Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal” (Gn 3.5). As palavras do Diabo foram diretas ao coração de Eva: era como se Deus não quisesse abençoar o primeiro casal com uma sabedoria especial e, mais ainda, com a possibilidade de eles serem como o próprio Criador. O Inimigo semeou no coração de Eva o mesmo sentimento pelo qual foi expulso do Céu (Is 14.14). Da mesma forma que ocorreu a queda do ser que fora criado para glorificar a Deus, caíram também o homem e a mulher.

2. “Se abrirão os vossos olhos”. A serpente fez Eva acreditar na possibilidade de obter um conhecimento extraordinário sem esforço algum. Saber mais do que era preciso, no caso do primeiro casal, não estava atrelado a possuir um conhecimento diferenciado para a vida, e sim ao ato de desobedecer ao que Deus havia determinado. Não é pecado buscar o conhecimento. A Palavra de Deus nos convida a buscar a sabedoria e o conhecimento (Pv 4.7). Entretanto, ela nos adverte a que não nos apoiemos somente na nossa própria experiência, mas que aprendamos a confiar no Senhor (Pv 3.5). Deus tem prazer em partilhar conosco os seus segredos, mas há coisas que não nos é reservado saber.

3. “Sereis como Deus”. Satanás, ao tentar Eva, diz que ela e o marido seriam como Deus. Mas em que aspecto? Na glória que Deus manifestava, ou no seu poder criador? Em nenhum dos atributos de Deus. Satanás ofereceu a eles uma promessa falsa, a de saber a diferença entre o bem e o mal. O que eles receberam foi justamente o que Deus disse que aconteceria caso fossem desobedientes: a morte. O pai da mentira iniciava, assim, o seu projeto para destruir a obra prima de Deus.

SUBSÍDIO II

“Satanás utilizou-se de um motivo para tentar Eva: ‘Você será como Deus’. Eva não estava errada em querer ser como Deus. Tornar-se mais parecido com Deus é o maior objetivo da humanidade. Deveríamos ser assim. Mas Satanás enganou Eva no que diz respeito ao modo de alcançar este objetivo. Ele alegou que ela poderia parecer-se com Deus desafiando a autoridade dEle, tomando o seu lugar e decidindo por si mesma o que era melhor para a sua vida. Na verdade, ele a instruiu a ser seu próprio deus.” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, p.9).

III. O CUSTO DA DESOBEDIÊNCIA

1. O afastamento de Deus. A primeira ação de Adão e Eva, depois de desobedecerem a Deus, foi tentar se esconder da presença dEle (Gn 3.8). Em sua onisciência, o Senhor já sabia do ocorrido, no entanto Ele não perguntou a Adão: “Por que você pecou?”. O Criador perguntou: “Onde estás?”. Deus sabia onde eles estavam, mas desejava dar ao casal a oportunidade para que entendessem o que fizeram. O “onde estás” representava uma posição de afastamento da presença de Deus. O Senhor não chamou Eva, mas chamou Adão, pois ele era o responsável pelo jardim, por sua esposa e, juntamente com ela, por obedecer às orientações que havia recebido de Deus.

2. Problemas entre o casal. Com a desobediência por parte do casal, também veio o primeiro desentendimento entre eles. Adão, questionado por Deus por sua desobediência, aponta para sua esposa como a fonte que o induziu ao erro (Gn 3.12). É curioso como ele tentou transferir a culpa do seu erro para outra pessoa, sendo que ele mesmo não se opôs à proposta de desobedecer a Deus. Não raro, temos a tendência de buscar um culpado para a nossa própria torpeza. Acabamos surpreendidos pelo confronto de nossa consciência e da voz de Deus, e a primeira coisa que fazemos é arrumar uma pessoa ou uma situação para justificar nossa falha.

Por sua vez, Eva, questionada também por Deus, aponta para a serpente como a raiz da sua desobediência. Tanto Eva quanto Adão não entenderam que eram responsáveis por suas atitudes, e que por mais que fossem incentivados por elementos externos a pecarem, eles eram culpados por escolher e colher os resultados de suas ações.

Adão e Eva se esqueceram dos momentos com Deus, das riquezas do jardim, do convívio e das conversas ao fim do dia. Ao dar ouvidos a Satanás, eles se posicionaram em contrariedade ao que conheciam do próprio Deus, mesmo que de forma inconsciente.

3. A morte como consequência. O que o Inimigo não disse, foi o preço que o casal pagaria pela desobediência: a morte. Satanás conseguiu, em poucas palavras, perverter no coração do primeiro casal toda a orientação que Deus dera. Isso nos mostra que temos a inclinação de questionar o que Deus disse, e uma vez questionando, crer que é possível ultrapassar os limites por Ele propostos, sem ver lá na frente, as consequências. Muitas vezes, não apenas questionamos o que foi falado por Deus, mas também desprezamos o que Ele delimitou como consequências para os nossos atos. A busca pelo conhecimento jamais será vista como um mal. O que Satanás ofereceu a Adão e Eva foi um pseudoconhecimento.

Obedecer a Deus é uma escolha nossa, e é sempre a melhor decisão. Adão e Eva escolheram ouvir a voz do Inimigo, desobedeceram a Deus e as consequências dessa decisão trouxeram maldição tanto para eles quanto para a natureza.

SUBSÍDIO III

Professor(a) inicie o tópico pedindo que os alunos citem uma consequência de ceder à tentação. Em seguida explique que “como um Deus santo, Ele só poderia ter respondido de acordo com a sua natureza moral perfeita. Deus não permitiria que o ato de pecar ficasse sem uma punição.” (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, p.11).

CONCLUSÃO

O primeiro casal passou pela primeira tentação e não conseguiu subsistir porque preferiu dar mais valor ao que Satanás disse do que ao que Deus havia ordenado. Eles não somente descreram do que o Senhor havia dito, mas também creram que poderiam ser semelhantes a Deus, e que não morreriam. Como vimos, o preço pago pela desobediência nunca compensa a perda da comunhão com Deus e as consequências que se seguirão.

ESTANTE DO PROFESSOR

Guia Cristão de Leitura da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.

HORA DA REVISÃO

1. O primeiro casal foi criado com ou sem pecado?

O primeiro casal foi criado sem pecado.

2. Pelo texto sagrado, o homem foi criado no Jardim?

Não. Ele foi criado e colocado no Jardim do Éden.

3. Foi a busca pelo conhecimento que derrubou o primeiro casal?

Não. O que os derrubou foi a desobediência a Deus.

4. O que fizeram Adão e Eva ao serem questionados de sua desobediência?

Tentaram colocar em outra pessoa a culpa pelo seu erro.

5. Cite duas consequências que atingiram Adão e Eva por terem desobedecido a Deus.

Afastaram-se de Deus e se sujeitaram à morte.

 

 

 

Fonte: Estudantes da Biblia

 

 

Faça um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Chat
Precisa de ajuda?
EBD INTERATIVA
Olá!
Como podemos ajudar?